Jun

26

The Cargo

por Ricardo Cruz

Old Street, London – Sat 21st June – 10:30 pm -

Ao sair da estação de metro entramos numa rua que começa a fervilhar de animação è medida que os bares se enchem. Há espaço para os bares da moda, e para os não tanto da moda com uma oferta mais alternativa. Uma vez mais a miscelânea, qual imagem de marca, impressiona. Esta área serve também de tela a um crítico e selecto grupo de graffiters. Aqui podem encontrar-se belos exemplares da chamada Banksy Art. Banksy é um conhecido artista de rua, filho da escola de Bristol durante os anos 80, cuja sátira política e social se confunde com a arte de muro em todo o mundo. Visitem o site dele pelo link em cima, vale a pena.

(source: http://www.artofthestate.co.uk/
/Banksy/Banksy_Pulp_Fiction.htm)

O destino é o Cargo, um bar entre o emaranhado de ruas de Shoreditch. Estamos em noite de música brasileira, com uma proposta interessante entre Funk e Samba. As arcadas interiores fazem lembrar uma adega – vá se lá saber porquê uma adega – mas daquelas onde servem vinho carrascão. A Cláudia teve azar com o primeiro e último copo de tinto servido em copo de água. Aposta segura, cerveja, Budweiser Budvar, dizem que é Checa ;) , experimentemos. Não há desilusões, esta é como as nossas… tem 5%, entramos portanto em modo comedido. Começa a noite com uma batucada típica de uma qualquer rua carioca. A noite salda-se já nesta altura em 15 libras e ainda mal molhei a boca. Cá está, não é para todos os dias! São 23:30 e a noite já arrancou enquanto se bebe café em Lisboa e se vai beber um copo ao Bairro antes das pistas abrirem. Hábitos diferentes, mas nem por isso piores.

Regressamos de autocarro, o metro faz duas horas que fechou. Já vos tinha contado sobre os transportes de Londres? Já não já? Mas volto a contar. Um dos serviços mais apreciados por estas horas, são os Night Buses. Percorrem a cidade de um ponta a outra e levam toda a gente, segura, a casa. E não se tem que esperar assim tanto por um, 30 minutos no máximo. Sempre é melhor do que gastar 10 euros em táxi para ir do Cais do Sodré ao Campo Grande – os 10 euros são pura especulação, não sei se é mais se é menos, mas fica bem no discurso.

A noite acaba no 13 da Harberton Road. O grupo à muito que cresceu para além dos, 6 de 7 marmelos que habitam esta mansão. Pelo meio conhecemos dois simpáticos latinos, rapaz e rapariga, nascidos e criados na terra do Tango, Argentina. Após amena cavaqueira entre amigos, fecha-se a porta da rua quando estes dois sul americanos regressam a casa. Sobreviventes só restam os tugas, os outros… já estão a fazer óó!

20 Respostas para “The Cargo”

  1. vasco;DROP DATABASE Diz:

    Muito bom isso do Banksy, sátira política e social no seu melhor, e o humor e as artes são coisas que gosto dos Ingleses.

    Abraços e tudo de bom para ti e para a Cláudia.

  2. Ricardo Cruz Diz:

    DROP DATABASE, vê lá se queres apanhar prisão perpétua lololol

    Yha este gajo é do melhor que anda aí. Pelas contas o gajo tem à volta de 34 agora. Este mural do Pulp Fiction é dos mais conhecidos dele. No entanto já não existe, foi pintado pelos TFL (Transport for London), a empresa gestora dos transportes de Londres, sobre o pretexto de que dava um aspecto de abandono e incentivava a marginalidade.

Responder