Jun

11

Dia de Portugal

por Ricardo Cruz

Não posso deixar de começar este artigo com um; “ALLEZ PORTUGAL ALLEZ” =) Venham os suíços!

O 10 de Junho é para nós muitas vezes mais um feriado. Este ano até calhou numa terça, por isso foi uma boa desculpa para não trabalhar na segunda :P . A verdade é que não me lembro em nenhum 10 de Junho ter de facto celebrado a efeméride que se assinala.

Mas quando se está longe tudo muda… as coisas adquirem outro significado.

Caindo o 10 de Junho no meio de uma semana a comunidade portuguesa radicada em Londres festeja o mesmo no Domingo que o antecede. Este ano não foi excepção e assim se fingiu que o 8 era o 10. Existem vários grupos de Portugueses espalhados por Londres, fora aqueles que não vivem no seio de uma comunidade como nós, contudo essa presença faz-se sentir mais a sul do Tamisa no “borough” de Lambeth, principalmente em torno de Vauxhall. A maioria manda que aí se façam portanto as festas e as concentrações da comunidade. Este ano o 10 de Junho foi assinalado no parque de Kenington.

Pastéis de nata on a tray, with icing sugar being poured on top. Cinnamon is also added in the same way

Como bom português, maçarico emigrado, fui a convite de um amigo a um churrasco da comunidade portuguesa. Só chegado lá me apercebo que se tratava afinal de contas da comemoração da nacionalidade. O ambiente, esse, era idêntico a de um qualquer arraial de Verão numa dessas tantas terras por Portugal a fora que vão mantendo as suas festas tradicionais. Febras e chouriço assado, servidos com pãozinho da terra =) A Super Bock ou então um tinto alentejano compunha a oferta. Mas assinale-se a presença destacada do Pastel de Nata =) ai os pasteis de nata… Não podia é claro faltar a música popular… o cartaz era desconhecido para um recém emigrante, mas os cabeça de cartaz não deixam margens para dúvidas, Trio de Odemira ao vivo e a cores =)

Que bela tarde… e tão perto que estive da minha pátria.

A sensação de se viver um 10 de Junho fora do país é algo que não se descreve, mas que apenas se pode viver. Há cores e cheiros sublimes no ser Português que não se fazem sentir de outra maneira. Estar ali, no meio de outros iguais a mim, ouvir a língua mais bonita de mundo por todo o lado, fez-me sentir bem. Um momento feliz, uma experiência inesperada.

Viva Portugal!!!

Responder